As declarações mais polémicas de Zlatan Ibrahimovic

Zlatan Ibrahimovic é já o melhor jogador da história do futebol sueco, superando nomes como Larsson, Brolin, ou Ljungberg. No entanto, não obstante todo o talento que evidencia dentro das quatro linhas, o astro sueco consegue superar-se nas conferências de imprensa. São já muitas as frases bombásticas com que ao longo da sua carreira foi fazendo correr tinta, este artigo recorda 7 dessas pérolas de provocação e egocentrismo.

“Ele queria que eu fosse treinar à experiência durante um certo período de tempo, Zlatan não faz testes”

Referindo-se ao convite que recebeu, e recusou, por parte de Arsène Wenger, treinador do Arsenal, uma das maiores equipas do campeonato inglês, para realizar testes no clube, na altura em que tinha 17 anos e estava ainda longe de ser o astro mundial que acabou por ser.

“Este país de m… não merece o PSG”

Disse Zlatan referindo-se a França no final de uma derrota do seu clube, o PSG, às mãos do Bordéus, visivelmente agastado com a arbitragem desse encontro. O desabafo teve repercussões graves junto da opinião pública francesa e o sueco teve mesmo que se retratar publicamente, o que certamente lhe terá custado. Alguns franceses chegaram mesmo a exigir que o jogador fosse expulso do país e o próprio clube ponderou proceder disciplinarmente, mas tudo acabou em bem. Claro que a qualidade do jogador em causa e a falta que faria à equipa, e até ao próprio campeonato francês, intercederam a seu favor.

“Vem até à minha casa e traz a tua irmã também, que eu mostro-te se sou gay”

Atirou Ibrahimovic a uma jornalista espanhola, em resposta a uma pequena provocação da mesma, na sequência de uma foto onde aparece muito próximo de Piqué, à data seu colega no Barcelona. Não se sabe se a jornalista aceitou o convite.

“O que Carew faz com uma bola eu posso fazer com uma laranja”

Assim respondeu Ibra a uma provocação do norueguês John Carew, em que dizia que os dribles e as jogadas de Ibrahimovic não eram objetivas. Passe o provável exagero, a verdade é que a diferença de qualidade entre os dois jogadores é por demais evidente.

“Primeiro fui para a esquerda, e ele também foi, depois fui para a direita, ele fez o mesmo, quando fui novamente para a esquerda ele foi comprar um cachorro”

Provocou Zlatan o colega de profissão Stephane Henchoz, depois de um drible soberbo sobre o referido jogador suiço num jogo entre o Ajax, clube de Ibrahimovic à data, e o Liverpool, clube de Henchoz.

“Um Mundial sem mim não vale a pena ver”

Avaliou Ibra depois do afastamento da sua seleção no playoff de acesso ao Mundial de 2014 no Brasil, às mãos de Portugal, num jogo em que Cristiano Ronaldo brilhou intensamente. Claro que fez falta, mas James Rodriguez, Messi, Muller e companhia fizeram esquecer a ausência do avançado sueco. Há uma velha máxima no futebol que defende que só faz falta quem está.

“Foi bom jogar convosco, mas vocês não vão ganhar nada sem mim”

Divulgou Massimo Moratti, presidente do Inter, que tinha sido a frase de despedida do sueco aos companheiros de equipa quando se transferiu do clube italiano para o Barcelona no verão de 2009. Nessa época, a de 2009/2010, o Inter, treinado por José Mourinho, ganhou todas as competições em que participou, incluindo a Liga dos Campeões, afastando nas meias-finais o Barcelona de Ibrahimovic. Às vezes o destino prega partidas de particular bom gosto…

Tags: , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: