Como construir uma defesa sólida no futebol

O setor defensivo de uma equipa de futebol como o Real Madrid ou o Barcelona FC, é uma das principais preocupações dos treinadores, pois é sabido que é a partir de uma boa defesa que se faz um bom ataque e se conquistam títulos. Saiba como se pode construir uma defesa sólida no futebol e conheça as principais ideias que os treinadores incutem nas suas equipas.

Para montar um equipa forte e competitiva, é necessário que o onze base escolhido pelo treinador tenha uma defesa sólida, um meio campo criativo e um ataque letal e eficaz. No que diz respeito à defesa, o treinador deve atentar para os aspetos seguintes:

As características dos jogadores

O treinador deverá ter conhecimento acerca dos jogadores que são mais velozes, isto é, aqueles que podem atacar e voltar rapidamente para a defesa. Por outro lado, também deverá saber quais são os jogadores mais fortes fisicamente, os que jogam melhor de cabeça e têm um bom jogo de pés. Dessa forma, é mais fácil definir uma estratégia defensiva e trabalhá-la para que ela seja impenetrável.

O esquema tático

Os jogadores devem ser fiéis ao esquema tático estabelecido pelo treinador, executando o sistema implantado com perfeição. É fundamental saber o posicionamento definido e a função de cada um no decorrer do jogo.  Atualmente, existem vários tipos de esquemas táticos, como por exemplo:

O 3-5-2

Este esquema tático é constituído por três defesas, cinco médios e dois atacantes. Neste momento, é um dos sistemas mais utilizados na atualidade. A defesa é fixa, não sai muito do setor defensivo, possui um médio defensivo ou um central e, normalmente, estes jogadores são a voz de comando da defesa.Os laterais jogam mais adiantados e os dois atacantes ficam a frente.

O 4-4-2

O 4-4-2 é constituído por quatro defesas (dois laterais defensivos móveis e dois defesas centrais fixos) quatro médios e dois avançados. Trata-se do sistema tático mais utilizado na atualidade, uma vez que tem inúmeras variantes que podem ser colocadas em prática. Os médios que ocupam a faixa central do terreno têm a função de marcar os médios da equipa adversária e procuram retirar-lhes a posse da bola. Os alas são mais criativos e têm uma maior liberdade para atacar a baliza adversária e é por isso que estão em combinações constantes com os avançados e surgem, muitas vezes, na zona de finalização.

O 3-6-1

O 3-6-1 é, talvez, o esquema tático mais defensivo da atualidade. Ele é composto por três defesas, seis médios e um atacante. Os médios têm a obrigação de fechar os espaços para que a sua equipa não fique exposta ao domínio do adversário e procuram servir o ataque com trocas de bola sucessivas e rápidos lançamentos para o contra-ataque.

A defesa em linha

A defesa em linha é uma das preocupações defensivas de todos os treinadores, uma vez que obriga a equipa a trabalhar o posicionamento dos jogadores em situações de fora-de-jogo. Para que a armadilha do fora-de-jogo funcione na perfeição, é necessário que os defesas estejam concentrados no jogo e que acompanhem a trajetória da bola. Normalmente, os defesas jogam sempre um pouco mais adiantados, à frente dos atacantes adversários e procuram dominar a bola primeiro que estes. Eles devem antecipar-se a passes longos, cruzamentos e lançamentos dos adversários, mas devem treinar ao máximo, pois à mínima falha o avançado fica isolado em frente ao guarda-redes e isso pode ser fatal.

Os lances de bola parada

A posição da equipa, principalmente da defesa, na cobrança de cantos, livres ou lançamentos deve ser bem definida. Os defesas não devem olhar para a trajetória da bola no momento da cobrança dos cantos, mas sim acompanhar os movimentos dos jogadores adversários. Dessa forma, fica mais fácil antecipar os cabeceamentos e os ressaltos de bola. As cobranças de falta de longa, média ou baixa distância, devem ter uma barreira sólida de jogadores, de forma que protejam o canto em que o guarda-redes julga mais difícil de defender. A quantidade de jogadores que ficam na barreira é outro ponto que deve ser bem definido pelo guarda-redes.

Os contra-ataques

As equipas de futebol devem saber atacar e, como tal, devem estar bem preparadas para sofrer possíveis contra-ataques. Assim sendo, quando os laterais defensivos ou os defesas centrais sobem no terreno, é preciso que o seu espaço seja ocupado por outros jogadores para que não exista o risco de serem apanhados em contragolpe. Normalmente, nos lances de bola parada, os defesas centrais dão uma ajuda preciosa no ataque, pois a sua força física e poder de impulsão permitem criar muitos lances de perigo na área adversária.

Treinar o guarda-redes

O guarda-redes de uma equipa deve realizar treinos específicos. Ele deve ter uma boa estatura, elasticidade, bom tempo de saída dos postes e um excelente controlo emocional. Este ponto é fundamental para não falhar em jogos decisivos, ou na defesa de penaltis, uma vez que ele é o jogador que menos pode errar, pois uma falha do guarda-redes pode decidir uma partida.

Treinar os defesas centrais

Os defesas centrais devem ter um bom porte físico e uma boa estatura. Deve-se treinar muito a marcação, desarmes, o toque de bola, lançamentos, cabeceamentos, cobertura dos companheiros que descem ao ataque, pois numa situação de ataque, o setor defensivo deve continuar alerta e o esquema montado pelo treinador não deve ser alterado. Por outro lado, o contra ataque do adversário pode levar muito perigo e, como tal, o esquema defensivo deve estar corretamente estabelecido para que a equipa não seja surpreendida.

Treinar os defesas laterais

Os laterais têm de ter uma boa preparação física e capacidade de percorrer todo o corredor a alta velocidade. Eles devem dar cobertura às descidas dos defesas centrais nas cobranças dos cantos ou outros lances de bola parada e devem saber fazer tabelas com os médios de ligação e os trincos. Devem conseguir escapar à marcação do adversário para chegar com mais liberdade à linha de fundo e cruzar para a área. De uma forma geral, devem treinar muito os passes, corridas a alta velocidade, a marcação e os desarmes.

Treinar os médios defensivos

Os médios defensivos devem desarmar as jogadas dos adversários e facilitar o jogo ao abrir linhas de passe para os defesas centrais, pois uma boa marcação no meio de campo, é sinónimo de uma boa solidez defensiva de uma equipa. No entanto, além da capacidade de marcar, eles devem ter uma boa capacidade de armar jogadas e de fazer circular a bola.

Em jeito de conclusão, para que uma equipa de futebol saiba defender, é necessário que ela saiba qual a hora certa de atacar e de defender. Para o conseguir, a equipa deve estar em sintonia de processos e bem entrosada. Uma boa equipa de futebol deve ser harmoniosa e cabe ao treinador apostar e identificar as qualidades de cada jogador e saber posicioná-los de acordo com suas funções.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: