O fair play no futebol

A expressão nasceu em 1896 nas primeiras Olimpíadas da Era Moderna, em Atenas. O termo fair play encontra-se intrinsecamente associado ao bom espírito desportivo, à ética na profissão, uma vez que um jogo de futebol é uma atividade profissional como outra qualquer. Fair Play, ou jogar limpo, é a designação usada para quando um jogador ou uma equipa não se aproveitam de uma situação não proposital para ganhar vantagem sobre o adversário. Conheça alguns bons exemplos de boa ação desportiva.

Fair Play é tal como o nome indica ‘jogo limpo’. É muito frequente em qualquer modalidade desportiva e sinal de boa conduta ética por parte de quem o faz.

No futebol, o espírito desportivo contribuiu para jogos mais justos e equitativos. O Fair Play não é uma regra estabelecida, nem uma obrigação, mas sim uma questão de responsabilidade e de justiça, sinal de que um jogador/ equipa não se aproveitam de uma vantagem indevida.

Desportivismo em qualquer modalidade

O Fair Play não se aplica apenas ao futebol. Todos os praticantes de qualquer modalidade devem ter esta consciência e existem casos de ética em várias situações desportivas. Neste caso, o jogo limpo ultrapassa o cumprimento das regras impostas. É uma atitude moral, um bom princípio e respeito para com o adversário, em que não há aproveitamento de uma situação desvantajosa.

Esta atitude tem sido incrementada pela pressão do marketing e dos meios de comunicação social, cada vez mais atentos ao lado humano e ético dos jogadores. A vitória a qualquer preço já não compensa e o Fair Play é um elemento-chave para qualquer clube, que ganha a todos os níveis se, além de condenar o dopping ou a manipulação genética, também tiver bons atletas em termos humanos.

Comportamento responsável

Em termos éticos e morais, a equipa só tem vantagens em praticar o Fair Play. Tal contribui para o reconhecimento da sociedade e meios mediáticos. É a forma de um clube obter superioridade face aos adversários, através de uma atitude nobre, sendo aplaudidos pelos adeptos, patrocinadores, organizadores e a generalidade do público. A equipa ganha outro estatuto e o clube tira proveito desse bom desempenho. Contudo, o Fair Play apenas é um ato nobre quando praticado sem segundas intenções, ou seja, quando um atleta não está induzido pelos superiores a ter uma determinada atitude para que o clube venha a lucrar financeiramente.

A atitude de Fair Play mais comum ocorre quando há uma lesão resultante de um contacto mais violento, mas que não é considerada falta. Aí cabe aos jogadores saberem que têm que solicitar a interrupção do jogo perante a lesão de um colega (de equipa ou adversária) ou provocar a interrupção do jogo para que este seja assistido imediatamente. Este comportamento em campo é louvável e geralmente leva a que os colegas em jogo devolvam a bola a quem a tinha antes da interrupção da partida.

Casos de sucesso

Há exemplos de honestidade desportiva que ficaram na história. Destacam-se os demais:

  • O mais conhecido é o do Mundial de Inglaterra, que colocou o Nottingham Forest frente ao Leicester City. Os primeiros venciam por um golo quando um dos craques do Leicester City, Clive Clarke, teve um ataque cardíaco e o jogo foi cancelado. De acordo com o regulamento, a partida deveria ter reiniciado com 0-0, mas o Fair Play foi mais forte e o Leicester fez um autogolo no início do jogo para que o resultado fosse o que estava inicialmente. O Leicester acabaria por virar o jogo e acabou por ganhar por três bolas a duas.
  • O jogador alemão Mauri Ebbers marcou um golo dentro de área com a mão e o juiz validou. Mais tarde, o próprio atleta assumiu que tinha marcado com a mão e pediu para que o golo fosse invalidado.
  • O mais caricato destes exemplos foi um jogo entre o Ajax e o Den Haag. Um atleta do Ajax ficou lesionado e o adversário jogou a bola para fora das linhas para ser dada assistência ao jogador. No recomeço do jogo, para devolver o gesto, Vertonghen chutou a bola do meio campo para o guarda-redes do Den Haag e acabou por marcar um golo. Para repor a justiça, o Ajax deixou a equipa adversária marcar um golo após esse episódio e prosseguiram o jogo a partir daí.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: