Os aspetos que determinam o valor de mercado de um futebolista

São muitos os parâmetros  que definem o valor de mercado de um jogador de futebol e é isso que faz dele um verdadeiro craque aos olhos dos demais. Os próprios adeptos gostam de conhecer as equipas e os seus jogadores, principalmente quando planeiam realizar apostas. Conheça os aspetos que determinam o valor de mercado de um futebolista e a forma como isso dá prestígio a uma determinada equipa.

Número de internacionalizações

Este é um critério muito objetivo: contabilizam-se as convocatórias do jogador para as seleções nacionais e pondera-se esse valor em função da idade e do ranking internacional que a respetiva seleção ocupa na UEFA.

Idade e margem de progressão

Obviamente, um jogador em final de carreia terá um valor de mercado inferior a qualquer outro que evidencie as mesmas competências mas com uma idade mais jovem. Por outro lado é preciso ponderar este fator com a posição em que joga. Por exemplo, um guarda-redes terá, em termos teóricos, uma longevidade como atleta muito superior a um defesa lateral.

Títulos conquistados

Este fator tem de ser ponderado com a idade. No entanto, trata-se de um elemento preponderante na avaliação do valor de mercado. Há que ter em conta, é claro, a natureza e a importância desses títulos, bem como a contribuição do jogador para essas conquistas.

Disciplina

São conhecidos alguns casos mediáticos de atletas que, por motivos disciplinares não conseguem incrementar o seu valor de mercado. Assim, deve ter-se em conta a média de cartões amarelos e vermelhos que o jogador vê durante a época, assim como o número de dias de suspensão.

Condição Física

Jogadores muito propensos a lesões têm neste critério um indicador muito negativo no estabelecimento do seu valor de mercado pois estão sujeitos a constantes paragens. Por outro lado, a menor disponibilidade física acaba sempre por condicionar o seu rendimento em campo.

Qualidade técnica

É talvez o fator mais importante mas um dos mais difíceis de quantificar. Recorrendo a avaliações subjetivas é, no entanto, possível verificar até que ponto o atleta se exibe de forma a justificar um determinado valor de mercado.

Posição em que joga

Por motivos muito diversos, é sabido que os avançados, médios de ataque e laterias são mais valorizados do que os guarda-redes, defesas centrais e médios defensivos.

Capacidade de retorno financeiro através do marketing

Um jogador com uma imagem pública favorável acaba por se tornar rentável pela facilidade com que promove as ações de marketing. É por isso que por vezes assistimos à contratação de atletas veteranos que, sem terem qualquer margem de progressão, propiciam aos clubes importantes encaixes financeiros pela venda de merchandising ou pela simples utilização da imagem.

Regularidade no desempenho

Alguns atletas caraterizam-se por picos de forma em que se exibem de forma notável, em contraste com períodos de “apagamento” que acabam por desencantar o clube que os contratou. Assim, na observação dos jogadores é fundamental ter em conta a média de convocatórias para os jogos nos clubes que representou.

Facilidade de integração no grupo

O próprio caráter pessoal do jogador é fundamental para avaliar a sua importância numa equipa de futebol. Um jogador de qualidade é muitas vezes desvalorizado pelo simples facto de provocar problemas de relacionamento com colegas, técnicos e dirigentes, prejudicando assim o seu valor de mercado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: